São Francisco do Conde: “Não vou sair candidata a deputada”, diz Rilza Valentim

Nenhum Comentário

A queda do índice de mortalidade infantil em São Francisco do Conde e as eleições em 2014 foram temas da entrevista com a prefeita da cidade, Rilza Valentim (PT), a Emmerson José e Alex Ferraz, nesta quarta-feira (7), durante o CBN Salvador 1ª Edição.

Segundo a petista, São Francisco do Conde hoje tem o menor índice de mortalidade infantil, além de ser a segunda cidade em qualidade de vida. “Avançamos em Índices de Desenvolvimento Humano. Em 2009 estava [a cidade] na UTI da educação. A situação estava tão crítica que o MEC passou a ter um olhar diferenciado”, disse ao acrescentar que é preciso investir mais na educação básica e estimular os jovens a gostar das ciências. “Eu estou prefeita, mas sou professora de química. E tenho a honra de dizer que estou prefeita, mas levei parte da vida sendo cientista”, afirmou.

RILZA

Questionada sobre a riqueza do município e, ao mesmo tempo, à pobreza que São Francisco do Conde se encontra, a prefeita disse que é preciso utilizar a riqueza que a cidade sempre teve a bons projetos. “A fórmula que fiz foi trabalhar de forma transparente. O município tem dinheiro e o que precisava era converter o dinheiro em benéficos para a população. Temos o maior programa de transferência do país, o Programa de Acolhimento Social (PAS)”, explicou Rilza.

A petista se recusou a responder uma pergunta sobre a multa aplicada pelo Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), em R$ 2 milhões, por não apresentar os processos de pagamento relativos à publicidade, no exercício de 2009. Rilza Valetim apenas disse que a vida de prefeito é complicada. “A defesa já foi feita, o tribunal não se posicionou. A vida de um prefeito é complicada. A gente tenta fazer tudo da melhor forma e mais correta possível, mas vivemos uma pressão imoral, às vezes, e gostaria de lhe pedir para não continuar respondendo essa pergunta”, disse.

Eleições 2014
Sobre a escolha do candidato a governador pelo PT, nas próximas eleições, Rilza Valetim disse que tem que ainda são necessárias conversas sobre o assunto, tanto com a base, quanto com o partido. “Tem que ser discutido em partido, acho que vamos ter que esgotar as conversas, temos que ouvir pessoas. O PT não governa sozinho, governa com a base, que precisa ser respeitada. Temos que ouvir o PT, as pessoas da rua, não podemos entregar o projeto a pessoas que sempre tiveram a Bahia na mão e nada fizeram”. Também questionada sobre se sairia candidata, a petista negou: “Vou cumprir meus quatro anos e não vou sair candidata a deputada”, afirmou

Municipalismo
A prefeita disse que é a favor do municipalismo e explicou o motivo: “Sou a favor do municipalismo, de descentralizar os recurso de Brasília e dar mais autonomia para os prefeitos trabalharem. Ninguém se candidata a prefeito para não deixar o nome registrado na história. Apolítica me deixa triste as vezes, mas a satisfação é realizar. SFC tem arrecadação maravilhosa. Só não acho justo sempre que o prefeito quer fazer algo ir a Brasília pedir verba”, afirmou. Fonte Correio 24 Horas.


Tags:, , , , , , ,

Mais em DESTAQUE, POLÍTICA
André Saback, um dos ocupantes da Câmara Legislativa, afirma que a ocupação é ordenada, pacifica e que o patrimônio público vem sendo cuidadosamente preservado
Salvador: MPL declara que governo é intransigente em negociações para desocupação da Câmara

Após 17 dias de ocupação do Movimento Passe Livre (MPL), na Câmara Municipal de Salvador, o presidente da Casa Legislativa,......

Fechar